Alentejano vai a tribunal

O alentejano Ti Maneli pensou bem e decidiu que os ferimentos que sofreu num acidente de trânsito eram sérios o suficiente para levar o dono do outro carro ao tribunal. No tribunal, o advogado do réu começou por perguntar ao Ti Maneli:
- O Senhor na altura do acidente não disse “Estou óptimo”?

Ti Maneli responde:
- Bem, eu vou contar o que aconteceu. Eu tinha acabado de colocar minha mula favorita na camionete…

- Eu não pedi detalhes… Responda somente à questão! – Interrompeu o advogado.

E continuou o alentejano:
- Bem, eu coloquei a mula na camionete e estava descendo a rua…

O advogado interrompe novamente e diz:
- Meritíssimo, estou tentando estabelecer os factos. Na cena do acidente este homem disse ao soldado na GNR que estava bem. Agora, várias semanas após o acidente ele está tentando processar meu cliente, e isto não pode ser. Por favor, poderia dizer-lhe que deve responder somente à minha pergunta.

Mas, nesta altura, o Juiz mostra-se muito interessado na resposta do Ti Maneli e diz ao advogado:
- Eu quero ouvir a versão dele.

Ti Maneli agradece ao Juiz e prossegue:
- Como eu estava dizendo, coloquei a mula na camionete e estava descendo a rua quando uma pick up passou  o sinal vermelho e bateu num lado da minha camionete. Eu fui lançado fora do carro para um lado da rua e a mula foi lançada pro outro lado. Eu fiquei muito ferido e mal me podia mexer. Mas eu conseguia ouvir a mula zurrando e grunhindo e, pelo barulho, percebi que ela estava muito ferida. Em seguida chegou o soldado da GNR. Ele ouviu a mula gritando e zurrando e foi ver como ela estava. Depois de ter olhado bem para a mula, abanou a cabeça, pegou na pistola e deu-lhe três tiros. Depois, atravessou a estrada com a arma na mão, olhou para mim e disse:
- “Sua mula estava muito mal e eu tive que a abater. E o senhor, como é que se está a sentir?”

- Aí eu pensei bem e disse: … Eu?… Eu estou óptimo! (Ia dizer o quê? Que estava mal, não?)

Ainda a rir? Então partilha com os teus amigos



Comentários