Loira quer suicidar-se

Uma loira boazona estava para se suicidar. Ia atirar-se ao rio Tejo no cais do Ginjal, quando apareceu um marinheiro e pergunta-lhe o que estava a fazer. E responde a loira:
- Vou-me suicidar. A minha vida é uma treta!

Preocupado, o marinheiro tenta ajudar:
- Não! Olha, o meu navio está de partida para a América. Porque é que tu não vens comigo, e depois pensas o que fazer? Se ao chegares lá, ainda quiseres suicidar-te, pelo menos conheceste a América.

A loira achou a proposta razoável e seguiu com ele para um bote salva-vidas onde viajaria clandestina. O marinheiro ficou de lhe trazer comida e água, todas as noites. E assim foi durante 2 semanas: ele trazia comida, água e aproveitava e dava-lhe uma queca. Comida, água e queca… Comida, água e queca…

Até que um dia o Capitão, junto com um grupo de inspectores, foi fazer uma inspecção aos botes e descobriram a loira. Ela, sem outra saída, resolveu contar a verdade.
- Olha, eu estou aqui seguindo para a América, porque um marinheiro trouxe-me para aqui. Todas as noites ele traz-me comida e água, e vai ser assim até chegar à América… Ainda falta muito?

E o capitão:
- Não sei minha senhora… este é o Cacilheiro que faz a travessia Cacilhas-Terreiro do Paço.

Ainda a rir? Então partilha com os teus amigos



Comentários